«

»

set 08 2015

Imprimir Post

Sprint Series: Punição indevida e furo de pneu tiram chances do BMW Team Brasil em Portugal

O dia não foi positivo para o BMW Team Brasil durante a Corrida Principal da quinta etapa do Blancpain Sprint Series, realizada neste domingo (6) no Autódromo Internacional do Algarve, em Portimão. Depois dos resultados pouco favoráveis no sábado, o time estava confiante em mudar a história e buscar uma melhor performance hoje. E tinha boas chances de fazer isso, com o BMW Z4 #77 de Átila Abreu/Valdeno Brito, que chegou a ocupar a quinta posição na corrida.

Mas um drive through aplicado erroneamente no fim da prova tirou as chances da dupla, que não completou a disputa. No carro #0, a dupla Cacá Bueno/Sérgio Jimenez teve problemas ainda na largada, e abandonou na quinta volta. A próxima etapa será dia 4 de outubro, em Misano. Antes, no dia 20 de setembro, o elenco irá para Nurburgring disputar a quinta etapa do Enduro Séries.

Uma corrida que começou movimentada desde a largada. Com trocas de posições, incidentes, toques e a entrada do Safety Car. Assim foi a Corrida Principal no Algarve, que teve como vencedora a dupla Robin Frijns / Laurens Vanthoor. Ainda no primeiro giro, Cacá Bueno, do BMW Z4 #0, se envolveu em um incidente com James Nash do Audi #4. O carioca precisou ir para o box, pois o carro ficou danificado. Quando retornou à pista, teve mais problemas e sofreu novo toque, desta vez, na traseira causado por Max van Splunteren do Bentley #83. Com o carro já sem rendimento e um pneu furado, teve de recolher, pois não tinha condição de se manter na prova.

Já no BWM Z4 #77, Átila Abreu fez excelente largada. Saiu de 13º para o sétimo lugar. Ainda com problemas de ritmo, não tinha um rendimento tão bom para chegar nos carros da frente, mas conseguia se manter no pelotão intermediário, até com boa distância para os concorrentes que vinham atrás. Na parada para o pit stop, o elenco fez bom trabalho e Valdeno Brito assumiu e voltou em quinto.

Mais tarde, estava em sexto e tinha um bom ritmo, segurou a posição e vinha bem para marcar novos pontos. Mas em uma disputa com Nick Castburg da Lamborghini #88, a direção de prova considerou que a manobra do paraibano não foi correta e puniu o brasileiro com um drive through, a sete voltas do fim da prova. Como o resultado já estava comprometido e não havia mais tempo para buscar os pontos, o time preferiu recolher o BMW Z4 #77, para poupar o equipamento.

“Mudamos muitas coisas no carro. Fomos agressivos nas mudanças, mesmo trabalhando no escuro, sem saber se daria certo. Vimos que o carro melhorou um pouco. Mas ainda estava dianteiro e não era tão rápido como em outras etapas. Larguei bem e saí de 13º para sétimo. Mantive um ritmo ali no pelotão intermediário, que era o que dava com as condições do carro. No pit stop, que coincidiu com a entrada do Safety Car, quase todo mundo entrou, e nós fomos um dos primeiros a ir para o box. A equipe fez bom trabalho e ganhamos duas posições. O Valdeno voltou em quinto. No final, a Lambo #88 veio para cima do Valdeno, que tentou se defender e não tinha o que fazer, mas aí veio penalização. E não tínhamos mais o que fazer. Preferimos abandonar, para poupar o carro. É uma etapa de aprendizado”, disse o sorocabano Átila Abreu.

“Realmente estava em sexto, quando em uma disputa de posição eu deixei a Lambo #88 passar, e dei o X. Eu dei espaço para ele passar, mas ele não me deu espaço de volta, e aí aconteceu o toque e ele rodou. Sabíamos que não tínhamos carro para ganhar, mas daria para marcar alguns pontos importantes com o sexto ou sétimo lugar. Com a punição, não deu para fazer mais nada. A direção até se desculpou, mas os pontos não voltam. Uma pena”, lamentou Valdeno Brito.

Após a corrida, e depois de rever as imagens de câmeras on board dos dois carros envolvidos no incidente ocorrido na curva 10, a direção de prova enviou um e-mail para a equipe pedindo desculpas pela penalização e inocentando Brito por qualquer culpa na manobra. A dupla do carro #77 segue em terceiro no campeonato, com 59 pontos, mas viu a distância para os líderes aumentar e o sonho do título na disputa por pilotos ficar mais longe.

“Hoje não tivemos um dia bom. O Cacá bateu na primeira volta com o Audi #4, que fechou ele e entortou a frente. O Cacá foi para o box. Mas aí, pouco depois de voltar à pista, o Bentley #83 veio e acertou a traseira do nosso carro e furou o pneu, aí não dava mais para fazer nada”, comentou chateado o paulista de Piedade, Sérgio Jimenez.

Abaixo o texto de Alain Adam, diretor de prova, com o pedido de desculpas:

“Boa tarde Antonio e Bruno, eu gostaria de pedir desculpas pela decisão tomada no incidente ocorrido durante a Corrida Principal entre os carros 77 e o 88 na curva 10. As imagens que recebi (que foram mostradas ao vivo) não mostraram que o carro 77 deu espaço para o carro 88 ultrapassar. Eu vi, somente, o carro 77 tentando ultrapassar. As imagens e meu relatório me levaram a essa decisão. Mas não foi um mau comportamento ou má intenção de seu piloto”.
» Resultados da Corrida Principal no Algarve (top-10):
1. Robin Frijns, Laurens Vanthoor (Belgian Audi Club Team WRT Audi R8 LMS Ultra), 32 voltas
2. Niki Mayr-Melnhof, Markus Winkelhock (Phoenix Racing Audi R8 LMS Ultra)
3. Marco Seefried, Norbert Siedler (Rinaldi Racing Ferrari 458 Italia)
4. Maximilian Buhk, Vincent Abril (Bentley Team HTP Bentley Continental GT3)
5. Stephane Richelmi, Stephane Ortelli (Belgian Audi Club Team WRT Audi R8 LMS Ultra)
6. Albert von Thurn und Taxis, Nick Catsburg (Reiter Engineering Lamborghini Gallardo LP 15560-4 R-EX)
7. Enzo Ide, Christopher Mies (Belgian Audi Club Team WRT Audi R8 LMS Ultra)
8. Sean Walkinshaw, Craig Dolby (Always Evolving Motorsport Nissan GT-R Nismo GT3)
9. PRO-AM Alexey Vasilyev, Marco Asmer (GT Russian Team Mercedes SLS AMG GT3)
10. PRO-AM Alexey Karachev, Christophe Bouchut (GT Russian Team Mercedes SLS AMG GT3)
Não completaram
13. Átila Abreu, Valdeno Brito (BMW Sports Trophy Team Brasil BMW Z4), a 7 voltas
14. Cacá Bueno, Sérgio Jimenez (BMW Sports Trophy Team Brasil BMW Z4), a 27 voltas

» Classificação do Campeonato Sprint Series: (após cinco etapas)
1) Robin Frijns/ Laurens Vanthoor (Belgian Audi Club Team WRT, Audi R8LMS Ultra), 109 pontos
2) Vincent Abril/Maximilian Buhk (Bentley Team HTP, Bentley Continental GT3), 83
3) Átila Abreu/Valdeno Brito Filho (BMW Sports Trophy Team Brasil BMW Z4), 59
4) Marco Seefried/Norbert Siedler (Rinaldi Racing, Ferrari 458 Italia), 58
5) Stephane Richelmi/ Stephane Ortelli (Belgian Audi Club Team WRT, Audi R8), 56
6) Markus Winkelhock (Phoenix Racing, Audi R8 LMS Ultra), 52
7) Niki Mayr-Melnhof (Phoenix Racing, Audi R8 LMS Ultra), 44
8) Christopher Mies/Enzo Ide (Belgian Audi Club Team WRT, Audi R8 LMS Ultra), 34
9) Albert von Thurn und Taxis(Reiter Engineering, Lamborghini Gallardo LP 560-4 R-EX), 33
9) Maxime Martin/ Dirk Müller (BMW Sports Trophy Team Brasil, BMW Z4), 31
11) Sérgio Jimenez/Cacá Bueno (BMW Sports Trophy Team Brasil BMW Z4), 30

Link permanente para este artigo: http://www.esportesmotor.com/?p=11598

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>