F1 em Silverstone: Hamilton vence mesmo com pneu furado

Lewis Hamilton venceu um caótico e insano final do GP da Inglaterra, em Silverstone, quando teve que dar toda a última volta com um pneu furado.

O mesmo drama atingiu seu companheiro de Mercedes, Valtteri Bottas na volta anterior, mas o finlandês só conseguiu terminar em 11º lugar, fora da zona de pontuação. O mesmo também ocorreu com Carlos Sainz Jr, que estava em quarto quando seu pneu explodiu, caindo para o 13º lugar, também fora da zona de pontuação.

A corrida em si até que foi muito tranquila para Hamilton, que chegou à sua 87ª vitória na categoria, e ficou assim à quatro da marca de Michael Schumacher (que detém o recorde de 91 vitórias).

A corrida de Hamilton quase que terminou num Grand Slam (ou Grand Chelem), mas que foi-lhe roubado por Max Verstappen, que fez a volta mais rápida da corrida, completada em 1min27,097s à uma velocidade média de 243,494 km/h, novo recorde deste circuito. Mas Hamilton liderou todas as 52 voltas da corrida.

O último lugar do pódio acabou caindo no colo de Charles Leclerc, que chegou a 18,474s de Hamilton, e deu um pouco de alento à destroçada equipe Ferrari, e que viu seu segundo carro, o de Sebastian Vettel, ainda conseguir o ponto da décima colocação, depois dos dramas dos pneus nas voltas finais.

No Campeonato dde Pilotos Hamilton disparou na liderança, já tendo 30 pontos à frente de Bottas, com Verstappen chegando bem próximo do finlandês. Agora a diferença entre os dois caiu para apenas 7 pontos.

Veja o Resultado Completo do GP da Inglaterra
Veja o Histórico Completo deste Circuito
Veja um Resumo de como ficou a Temporada da F-1
Veja como ficou o Campeonato de Construtores
Veja como ficou o Campeonato de Pilotos
Veja os Resultados dos Pilotos nesta Temporada
Veja como ficou a Batalha entre Companheiros de Equipe

» Confira os melhores classificados na prova:

#PilotoNac.EquipeTempo
Lewis HamiltonINGMercedes52 voltas
Max VerstappenHOLRedBull+5.856s
Charles LeclercMONFerrari+18.474s
Daniel RicciardoAUSRenault+19.650s
Lando NorrisINGMcLaren+22.277s
Esteban OconFRARenault+26.937s
Pierre GaslyFRAAlphaTauri+31.188s
Alexander AlbonTAIRedBull+32.670s
Lance StrollCANRacing Point+37.311s
10ºSebastian VettelALEFerrari+41.857s

Hamilton faz a sua 91ª pole

As Mercedes, lideradas por Lewis Hamilton, dominaram a classificação para o GP de Silverstone de Fórmula 1, com o inglês alcançando sua sétima pole no circuito.

Valtteri Bottas ficou à 0,313s do tempo de seu companheiro, em mais um 1-2 da Mercedes – o terceiro só nesta temporada.

O terceiro melhor tempo ficou com Max Verstappen, que terá Charles Leclerc largando ao seu lado na segunda fila do grid. Já da terceira fila vão largar Lando Norris e Lance Stroll.

O re-estreante Nico Hulkenberg, que conseguiu fazer bons tempos nos treinos livres, acabou errando na sua melhor volta, e não passou para o Q3. O alemão da Racing Point vai largar da 13ª posição.

» Confira os melhores no grid da prova:

#PilotoNacEquipeTempo
Lewis HamiltonINGMercedes84,303s
Valtteri BottasFINMercedes84,616s
Max VerstappenHOLRedBull85,326s
Charles LeclercMONFerrari85,427s
Lando NorrisINGMcLaren85,782s
Lance StrollCANRacing Point85,839s
Carlos Sainz JrESPMcLaren85,965s
Daniel RicciardoAUSRenault86,009s
Esteban OconFRARenault86,209s
10ºSebastian VettelALEFerrari86,339s

Stroll fecha a sexta como o mais rápido

Uma liderança inédita para o canadense Lance Stroll, que terminou a sexta-feira como o mais rápido nos treinos livres para o GP de Silverstone.

Stroll deixou sua Racing Point 0,090s mais rápida que a Red Bull, de Alexander Albon, que depois se acidentou, causando uma bandeira vermelha no TL2 para o GP da Inglaterra.

As duas Mercedes ficaram separadas pela Ferrari de Charles Leclerc, comValtteri Bottas em terceiro lugar, 0,150s mais rápido que Lewis Hamilton.

Carlos Sainz Jr, colocou sua McLaren à frente da Racing Point de Nico Hulkenberg, que de surpresa foi chamado para substituir Sergio Perez, diagnosticado com a Covid-19, e que deverá perder pelo menos os dois GPs da Inglaterra.

A sina de Sebastian Vettel na Ferrari permanece firme e forte. O alemão nem marcou volta rápida no TL1, e no TL2 teve problemas com seu carro, e mesmo conseguindo dar 23 voltas, não fooi melhor que o 18º tempo do treino.

» Confira os melhores nop TL2:

#PilotoCarroTempo
1Lance StrollRacing Point/Mercedes1m27.274s
2Alexander AlbonRed Bull/Honda0.090s
3Valtteri BottasMercedes0.157s
4Charles LeclercFerrari0.296s
5Lewis HamiltonMercedes0.307s
6Carlos Sainz Jr.McLaren/Renault0.546s
7Nico HulkenbergRacing Point/Mercedes0.636s
8Pierre GaslyAlphaTauri/Honda0.723s
9Daniel RicciardoRenault0.838s
10Kimi RaikkonenAlfa Romeo/Ferrari0.885s

Hulkenberg entra no lugar de Perez

Acaba de ser confirmado que Nico Hulkenberg vai substituir o piloto mexicano Sergio Perez, que ficou positivo para a Covid-19, pelo que estará fora do GP de Silverstone.

A equipe Racing Point só se manifestou para anunciar quem será seu substituto nos treinos e no GP da Inglaterra nesta manhã de sexta-feira, pouco antes de começarem os treinos livres.

O alemão Hulkenberg correu na Fórmula 1 até a temporada de 2019. E em seu primeiro contato com o carro de 2020 já conseguiu ser o nono mais rápido no treino livre #1, embora cinco posições atrás do seu companheiro, Lance Stroll.

A falta de Perez no GP da Inglaterra encerra 51 anos de presença permanente de pelo menos um piloto latino-americano nas pistas da Fórmula 1. A última vez que isso não aconteceu foi no GP da Alemanha disputado em 3 de agosto de 1969.


O piloto mexicano Sergio Perez não foi na conferência de imprensa desta quinta-feira em Silverstone, e foi divulgado que ele já se encontrava em auto-quarentena.

A suspeita de Covid-19 foi informada por sua equipe, a Racing Point, depois de um primeiro teste ter resultado inconclusivo. O mexicano já fez um novo teste, conforme os protocolos da FIA, e aguarda o resultado final.

Se for diagnosticado com a Covid-19, Perez será substituído no GP da Inglaterra, neste fim de semana, por um dos pilotos reserva da Mercedes: Esteban Gutierrez ou Stoffel Vandoorne, mais provavelmente Ocon, pois Vandoorne está escalado para disputar as finais da Fórmula E, na Alemanha.

Esta é a primeira ocasião em que é divulgado que um piloto foi obrigado a realizar um novo teste depois da abertura da temporada 2020 da Fórmula 1.

210.429FJPB705

Link permanente para este artigo: http://www.esportesmotor.com/?p=14199

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com