SINTONIA FINA

BANDEIRADA POR VICENTE MAJÓ DA MAIA

SINTONIA FINA:

A primeira vitória da carreira de Jenson Button foi em Hungaroring, em 2006. Detalhe: chuva! Uma das maiores provas da F1, foi realizada no Canadá, recentemente, com vitória de Jenson Button. Detalhe: chuva! Agora, no GP Hungria de domingo, nova vitória de Button. Detalhe: chuva! Não vamos atribuir a ele o título de “Rei da Chuva”. Creio que para isto, necessitaria ser um piloto arrojado, destemido, certa dose de irresponsabilidade. Não é o caso de Button.  Mas, pelo seu estilo de pilotagem, pela sua leitura correta das corridas com piso molhado, pela facilidade de sua tocada nestas condições, lhe cabe a estigma de “Sintonia Fina”.

ESTILOS:

O inglês da McLaren (Button) tem um estilo fino de pilotagem, mesmo na chuva. Navega em águas cristalinas. Suave. Sabe usar os pneus intermediários e os de chuva, propriamente ditos. Faz na adversidade uma corrida tranqüila. Este é o seu estilo. Diferente do estilo arrojado de Ayrton Senna, também, ótimo na chuva. Senna atacava, corria riscos, errava, batia, mas dá espetáculo na água. Não comparo os pilotos. Comparo os estilos. Ambos eficientes.

UNIÃO:

Emblemática a foto que correu o mundo na comemoração da vitória de Button, na Hungria. Ele aparece abraçado na “namorida” Jéssica e no companheiro de equipe Lewis Hamilton. Numa perfeita integração de equipe. Para muitos um grande exemplo. Para muitos uma demonstração da maturidade cultural do lado norte-europeu. Para muitos, diferente do lado latino, que entende ser o maior inimigo, o companheiro de equipe.

SEGUNDÃO:

Pois bem! Enquanto isto, Sebastian Vettel, outro que gosta de uma chuvinha, mas tem estilo misto (pouco de arrojo e um pouco de sintonia fina), se garantiu em segundo no prova. Diríamos um segundíssimo! Tal a importância para a classificação do campeonato. Dos adversários mais pertos na tabela, aumentou a sua vantagem e descontou uma prova mais de recuperação para eles. Ou seja: dupla vitória na Hungria. Agora, tem mais de 80 pontos de vantagem para os demais e diminuiu o número de provas até o final, faltam oito (08).

INTERRUPÇÃO:

Agora, teremos uma interrupção de três semanas na temporada. São as férias européias. Trabalham só as pranchetas dos engenheiros, para que tenhamos novidades no GP Bélgica, no maravilhoso circuito se Spa-Francorchamps, no fim de agosto. Antigamente, isto significava grande mudança. O estudo das férias. Mas, agora, como as equipes não podem treinar, o efeito das férias é muito menos intenso. Embora, ainda, importante.

URUGUAIANA, 03 DE AGOSTO DE 2011.

728.548FJPB6.1

Link permanente para este artigo: http://www.esportesmotor.com/?p=166

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com