Yamaha e Vinhales: contrato está encerrado

Vivendo uma relação a cada dia mais tensa entre o piloto Maverick Vinhales e a equipe de fábrica da Yamaha, finalmente foi encerrado seu contrato nesta sexta-feira (20/08), com vigência imediata.

O momento ruim no relacionamento entre o piloto espanhol e montadora japonesa já tinha levado ao rompimento do contrato um ano antes de seu fim, conforme anúncio da Yamaha na segunda-feira. Entretanto a Yamaha decidiu encerrar o contrato com efeitos imediatos.

No domingo, após o GP da Holanda, quando Maverick até que conseguiu um resultado muito bom, subindo ao pódio com seu segundo lugar na pista, o piloto afirmou à imprensa que não visava passar para a Aprilia, mas novamente entendia que seu destino não continuaria na Yamaha. Ele literalmente afirmou que “… a montadora o desrespeitava.”

Muitas dicas legais estão sempre aparecendo no Dica-Legal.com – venha conhecer, pois sempre tem muita informação importante para você usar no seu dia-a-dia no mundo atual!

Vinhales foi contratado pela Yamaha em 2017 para substituir Jorge Lorenzo. O espanhol venceu três das cinco primeiras corridas com a M1. Mas, desde então, sua forma com a Yamaha tem sido muito inconsistente e a própria moto também teve seus altos e baixos. Desde 2018 Vinhales só vence uma vez a cada temporada (em 2019 venceu duas vezes).

Nestes anos de Yamaha, contra Valentino Rossi ele só não foi melhor que o italiano na temporada de 2018, mas em 2021 tem ficado quase sempre atrás de Fabio Quartararo.

Após vencer o GP do Qatar, etapa de abertura da temporada 2021, Vinhales não conquistou mais nenhum pódio até o GP da Holanda do último domingo, enquanto seu companheiro de equipe, Fabio Quartararo, venceu, já possuindo quatro vitórias e uma vantagem de 34 pontos no campeonato.

No domingo mesmo, a Aprilia negou que havia negociado com Vinhales, mas que estava aberta à ideia de ter o espanhol na equipe em 2022.

São quase 1.500 biografias e estatísticas de Pilotos dos mais importantes Esportes a Motor no Mundo

Com as chances de uma aposentadoria de Valentino Rossi maiores do que nunca, a Yamaha pode ter até duas motos livres para 2022. Uma na equipe oficial, ao lado de Fabio Quartararo e uma na Petronas SRT. O mais lógico para a Yamaha seria promover o vice-campeão de 2020, Franco Morbidelli à equipe oficial, reeditando a parceria com Quartararo que durou duas temporadas na Petronas.

Morbidelli, que se recupera de uma cirurgia no joelho feita no joelho na semana passada, tem contrato com a Petronas para 2022, mas seu acordo deve contar com uma cláusula caso receba uma oferta da montadora.

699.455FJPB697.1

Link permanente para este artigo: http://www.esportesmotor.com/?p=19868

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com