A vergonha de 7 de setembro voltará a acontecer em Monza?

O vergonhoso final do Q3 para o GP da F1 em Monza, poderá voltar a acontecer em 2021? Para vergonha de todos os envolvidos no despropósito daquele 7 de setembro de 2019.

Aqueles últimos momentos do Q3 de Monza causaram um desfecho que deixou muitos com a cara vermelha de vergonha, além de um absurdo nunca antes visto na F1.

Tudo começou com um acidente de Kimi Raikkonen no início do Q3, que fez com que a sessão fosse interrompida com bandeira vermelha. Todos voltaram para os boxes e, quando a atividade recomeçou, faltando apenas 6min35s no relógio, ninguém queria sair para a pista.

Os segundos se passaram e todos ficaram alertas dentro de seus boxes até que, quando o primeiro arrancou, todos o seguiram. Mas já era tarde. Não houve tempo suficiente para completar a volta de formação antes de começar a qualificação, e apenas dois pilotos conseguiram iniciar a última volta lançada.

Hulkenberg, que liderava o pelotão, passou reto na primeira chicane, claramente de propósito para ser ultrapassado e se aproveitar do vácuo dos outros. Todos atrás praticamente frearam, para que Hulkenberg voltasse à frente de todos pois ninguém queria dar o vácuo para seus oponentes. Isso desperdiçou muito o pouco tempo que restava, e a pressa começou a chegar.

Mas apenas Carlos Sainz Jr e Charles Leclerc conseguiram iniciar a volta lançada, enquanto Vettel, atrás deles, protestava ao ver que o tempo se esgotava e não mais conseguiria dar uma volta lançada.

Um final de classificação grotesco, algo que foi investigado pelos comissários, mas que ninguém se viu punido, apenas os espectadores que presenciaram uma farsa – ou uma patacoada – monumental, e que todos esperam que não torne a acontecer no próximo dia 11 de setembro de 2021, quando se dará a classificação para a edição 2021 do GP da Itália.

676.446FJPB492.1

Link permanente para este artigo: http://www.esportesmotor.com/?p=21093

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com