F1 2014: Novo carro, motor e regras

Novo carro de 2014 da F-1, com destaques para os pontos de maior alteração.A temporada 2014 da Fórmula 1 vai trazer um grande volume de mudanças nas regras técnicas e desportivas. A mais visível delas será com relação aos motores: saem os V8 Aspirados e entram os V6 Turbinados.

Na verdade será um retorno dos motores que apareceram na categoria e foram usados na década dos anos 80, embora com muita tecnologia embarcada, que àquela época não estava disponível.

As principais alterações na parte desportiva se referem ao sistema de Pontos na Carteira, para punir pilotos de uma forma mais coerente, e o aumento do tempo do primeiro treino livre, que passará a ter duas horas de duração.

» Confira as principais mudanças no Regulamento Técnico:

Novo POwertrain, com motor V6 e KERS duploO Power-train será composto pelo novo motor turbo V6 de 1,6 litros e pelo novo KERS duplo (uma das partes, como a atual, acumula energia elétrica gerada pelos freios; já a nova parte usa o calor dos gases gerados  na saída da turbina).

O peso mínimo do carro será aumentado em 48 Kg, ou seja, será de 690 Kg.

A altura do novo bico baixará dos atuais 550 mm para meros 185 mm (o que deverá tornar ainda mais feios os carros de 2014).

O câmbio será sempre de oito marchas, mas a relação será fixa para todas as pistas da temporada;

O tanque de combustível será reduzido para a próxima temporada passando dos atuais 150 Kg para apenas 100 Kg;

Será permitido o controle eletrônico dos freios traseiros, devido ao novo sistema de Kers, que ampliará a exigência da frenagem dos carros.

Os atuais dois canos de escapamento mudam duas vezes: será composto de apenas um cano de escape, colocado em altura mais elevada que a  atual, o que reduzirá o downforce dos carros (isto é, baixarão as velocidades de contorno nas curvas).

 

» Confira as principais mudanças no Regulamento Desportivo:

O primeiro treino livre terá a duração de duas horas (contra as atuais 1:30h), com mais um jogo de pneus a fim de estimular a presença dos carros na pista, e também dos pilotos de teste.

A velocidade no pit-lane será reduzida dos atuais 100 km/h para 80 km/h.

Os pilotos receberão pontos de punição na Carteira de Pontos; quando o acumulado chegar a 12 pontos, o piloto ficará suspenso por um GP.

O câmbio deverá durar por seis GPs; no caso de necessidade de troca antecipada, o piloto perderá dez posições no grid.

Um total máximo de cinco motores deverá ser utilizado por cada piloto. Se o limite for ultrapassado o piloto terá que largar dos boxes (ou seja, após o último piloto passar pela reta dos boxes).

Um total máximo de cinco KERS deverá ser utilizado por cada piloto. Se o limite for ultrapassado o piloto será punido com a perda de dez posições no grid.

Também estão previstos apenas oito dias de testes coletivos de pré-temporada, divididos em quatro séries de dois dias cada um – que sempre contarão com o uso de apenas um carro por equipe. A equipe poderá utilizar pilotos diferentes a cada sessão (serão duas de quatro horas a cada dia).

FJPB2

Link permanente para este artigo: http://www.esportesmotor.com/?p=3767

Deixe uma resposta

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com