Onde é mais fácil vencer: F-1, IndyCar, Nascar, DTM ou F-E?

Muitos me perguntam onde é mais fácil vencer uma prova, ou qual a chance de um pole vencer, comparando as maiores categorias dos esportes a motor do mundo:

Fórmula 1, IndyCar, Nascar, DTM e Fórmula E.

Este trabalho originalmente foi preparado em março de 2017, e abrangia apenas três dessas categorias: Fórmula 1, Nascar e IndyCar. Passados pouco mais de três anos, compilamos ainda mais corridas dessas categorias, incluímos também a Fórmula E e o DTM e atualizamos seus resultados – que não mudaram significativamente deste então.

A sensação é de quem larga mais próximo da pole na Fórmula 1, tem mais chances de vencer na categoria. Ou do lado oposto é de que a posição de largada na IndyCar e na Nascar não influi muito no resultado final daquela prova.

Em outras palavras: as chances de piloto da Fórmula 1 vencer largando de décimo é quase nula, mas na Nascar e na IndyCar a pole quase nunca é garantia de vencer, ficando o DTM e a Fórmula E numa posição intermediária.

Para darmos uma voz final nestas questões, levantamos um grande volume de dados dessas categorias, nos últimos quinze anos. O que você vai ver abaixo, inclusive comprovado pelos Infográficos que elaboramos, é a verdadeira relação posição de largada x vitória nessas três grandes categorias.

E você pode ter certeza: a sensação geral é muito próxima sim dos números que compilamos.

Os universos das amostras utilizadas nesta pesquisa são os seguintes: na F-1 compilamos 311 corridas, na IndyCar foram 275, na Fórmula E foram 68, no DTM 116, enquanto na Nascar foram 639. Os dados compilados foram até os atualizados na segunda semana de agosto de 2020.

Primeira questão: Qual a chance de vitória dependendo da posição de largada?

Chances de Vitória pela posição de largada do piloto
(clique para ampliar)

Agrupamos nossos dados em cinco grupos, e para cada um contamos quantos conseguiram vencer essas provas.

Na Fórmula 1, quem larga até o quinto lugar, vence uma prova em mais de 94% das vezes. É quase uma garantia total de vitória, ou em outras palavras: na Fórmula 1 os vencedores saem quase todos dentre os cinco primeiros do grid.

Na IndyCar, quem larga até o quinto lugar, vence em quase 70% das vezes. Ainda é um valor bem significativo, mas já é quase 1/3 menor que o da F1.

Na Nascar os pilotos que largarem nas primeiras cinco posições do grid, não conseguem ter nem 44% de chances de vencer. Vencer na Nascar é uma esperança real para até quem larga até o 15º lugar do grid. No limite podemos verificar que até quem largar de 15o na Nascar pode contar com mais de 15% de chances de vencer.

No DTM, quem largar até o quinto lugar do grid tem uma grande chance de vitória, mas não como na F-1, mas bem maior do que na IndyCar. Mais de 82% destas posições de largadas acabam significando uma vitória real.

Finalmente, na Fórmula E as chances são as que mais se aproximam das da F-1. Aqui quase 87% de quem larga dentre as cinco primeiras posições acabam chegando à vitória. Em compensação, largando até o décimo lugar as chances de vitória são mais do dobro do pessoal da F1.

Mas vamos responder, de forma ainda mais direta, a pergunta onde um pole pode esperar chegar ao final da prova, se disputar uma dessas cinco categorias.

Segunda Questão: Qual posição da prova um pole consegue chegar?

Chances de Chegada para quem largar da pole
(clique para ampliar)

Agrupamos nossos dados em seis grupos, e para cada um contamos a posição de chegada apenas dos poles nessas provas.

Na Fórmula 1, quem larga da pole já garante mais de metade das chances – são mais de 52% de chances, e mais de 80% de subir ao pódio da prova.

Na IndyCar, o pole não tem nem 27% de chances de vencer e subir ao pódio é garantia em pouco mais de 46% das corridas.

Na Nascar quem larga da pole não tem garantia nem de 14% de vencer a prova, e somente 40% de chances esses pilotos tem de garantir um Top 5.

No DTM largar da pole garante em média pouco menos de 42% de chances de vencer, e de subir ao pódio de pouco menos de 70%.

Finalmente na Fórmula E, a pole é garantia de vencer em no máximo 36% das corridas, e a de subir ao pódio ficam próximas à 62% das corridas.

Trocando em miúdos: na Fórmula 1 vencer ou subir ao pódio é muito fácil para quem larga da pole – ou muito próximo das primeiras filas do grid, enquanto na Nascar praticamente não há maiores garantias, mesmo para quem larga da pole – quase que podemos afirmar que qualquer um pode vencer.

O caso da IndyCar fica no meio termo, mas mais próximo das chances na Nascar, pois as regras das suas corridas, e o número de pit-stops, garante uma maior dispersão dos resultados, mas também aqui muitos tem a chance de vencer, embora seja um pouco menos aleatório que na Nascar. Finalmente no DTM e na F-E as chances se aproximam mais das observadas na F-1.

185.862FJPB825

Link permanente para este artigo: http://www.esportesmotor.com/?p=5969

1 comentário

3 menções

    • Luciano em 28/11/2016 às 17:30

    Excelente análise! Fica evidente a realidade competitiva de cada categoria.

  1. […] Mas na Nascar Cup vencer largando depois da posição #20 ainda dá para o piloto mais de 12% de chances de vencer! […]

  2. […] Lembrando que as chances de vencer largando do quinto lugar na Nascar é de 43,8%. Confira outras estatísticas e um comparativo entre F-1, IndyCar e Nascar clicando aqui. […]

  3. […] Lembrando que as chances de vencer largando da pole na IndyCar é de apenas 26,6% – enquanto quem larga de sexto à décimo do grid tem 16,5% de chances de vencer. Confira outras estatísticas e um comparativo entre F-1, IndyCar e Nascar clicando aqui. […]

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com