GP da Espanha pode sair da F-1 já em 2020

O GP da Espanha da Fórmula 1 parece ter os dias contados, ao fim de quase três décadas sediado no circuito de Montmeló, em Barcelona. Zandvoort poderá ocupar seu lugar já a partir de 2020, marcando o GP da Holanda o início da fase europeia do calendário já no ano que vem.

De acordo com informações recentes uma fonte teria revelado, em Baku, que já há um contrato entre a F-1 e o promotor de Zandvoort, faltando apenas ultimar os detalhes e assinar o contrato. Caso isso aconteça como esperado, a etapa holandesa deverá ocupar o lugar no início de maio atualmente sendo realizada na Espanha.

É certo que a prova de Barcelona não tem contrato para além da edição deste ano e a rodada agendada para de cerca de duas semanas pode mesmo ser mesmo a de sua despedida da categoria. O GP da Espanha está sem interrupção no calendário da categoria desde 1986, e desde 1991 ele é realizado em Barcelona.

Contudo, a organização perdeu o apoio governamental e estará vulnerável do ponto de vista financeiro. A saída de Fernando Alonso da F-1 também é desfavorável já que ele trazia muitos torcedores para o circuito. Quanto a Zandvoort e a Holanda, têm a seu favor a disponibilidade financeira e o grande entusiasmo no país com a F-1 graças aos bons resultados de Max Verstappen e, se voltar, integrará a F-1 pela primeira vez desde 1985. Além disso, a data em maio permitiria ficar suficientemente afastado do GP da Bélgica, prova que se realiza no fim de agosto e localiza-se perto da Holanda.

FJPB125

Link permanente para este artigo: http://www.esportesmotor.com/?p=8535

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com