Ricciardo teme que corridas em Zandvoort sejam uma procissão

Como já divulgado oficialmente, o GP da Holanda, sediado no circuito de Zandvoort, regressa à Fórmula 1 em 2010, após uma ausência de 35 anos. Embora a sensação dos pilotos seja de um traçado no qual vai ser interessante pilotar, também há receios de se tratar de um traçado que resultará em corridas pouco movimentadas e sem grandes chances de ultrapassagens.

Circuito de Zandvoort
(clique na imagem para ampliar)

É o caso do piloto australiano Daniel Ricciardo, que a partir desta temporada se mudou para a equipe Renault, que já tem alguma experiência competitiva anterior em Zandvoort, onde correu pela Fórmula 3 Masters nas temporadas de 2008 e 2009. O piloto da Renault comentou:

“Sendo totalmente honesto, a pista é incrível para pilotar. É uma pista de alta velocidade, típica da ‘velha escola’ da F1, e que requer muita coragem. De um ponto de vista da pilotagem, está bem. Mas tendo em conta o quão rápidos e estreitos são alguns trechos, não penso que seja assim tão empolgante para ultrapassar – mas isso é apenas a minha sensação inicial”.

Imagem 3D do circuito holandês de Zanvoort

Ricciardo acredita também que será complicado seguir de perto os monopostos da frente: “Com as velocidades que alcançamos agora, seguir outro monoposto será muito difícil. Essa é a minha reserva com relação ao circuito de Zandvoort. Penso que será uma corrida muito do tipo processão, de resto a pista é boa. Pilotar lá deve ser divertido, mas competir – com a largura atual dos carros da categoria – provavelmente vai ser muito parecido com um circuito urbano em alguns locais. Será complicado fazer uma corrida verdadeiramente empolgante. Só fiz uma volta de demonstração num carro de F1, mas competi lá pela F3 e o circuito mantém-te os olhos abertos. É preciso de grande coragem”.

FJPB105

Link permanente para este artigo: http://www.esportesmotor.com/?p=8818

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com