FIA quer ampliar os fabricantes no WRC

A FIA declarou que considera adequado haver três fabricantes no Mundial de Rali mas imagina que haveria lugar para mais um ou dois fabricantes disputando na nova classe Rally1, sem problemas.

Desde que a Citroen se retirou da classe WRC1, ao final de 2019, essa categoria conta com apenas três fabricantes: Toyota, Hyundai e Ford (embora esta última com uma equipe privada – a M-Sport – embora com apoio de fábrica).

A temporada de 2023 é a segunda temporada em vigor do regulamento híbrido, o denominado Rally1, o qual foi concebido exatamente para atrair novos fornecedores o que, obviamente, ainda não aconteceu nesses dois anos.

Alguns fabricantes mostraram um certo interesse de participar, como a Alpine, o Grupo Stellantis (Abarth, Alfa Romeo, Chrysler, Citroen, Dodge, Fiat, Jeep, Opel e Peugeot, entre outras) e a Skoda, mas devem esperar as mudanças das novas regras, que ficarão em vigor até o final de 2024.

Uma normativa Rally1 atualizada deverá ser apresentada em cerca de dois meses, o que poderia assentar o caminho da entrada de novos fabricantes.

O presidente da FIA, Ben Sulayem, declarou que crê que para equilibrar melhor a situação do WRC necessita-se que entrem ao menos um novo fabricante, o que traria maior competição à categoria.

Tudo sobre os Esportes a Motor
Fórmulas, Motos, Turismo, Rali e muita Estatística
1.568.947FJPB1.118

Link permanente para este artigo: https://www.esportesmotor.com/fia-quer-ampliar-os-fabricantes-no-wrc/