Como se define o Grid da Indy 500

Desde a temporada 2022 foi estabelecida nova mudança no formato das sessões de classificação para a Indy 500. O formato se tornou mais parecido com os que praticamente todas as categorias utilizam.

Dentro de poucos dias estaremos vendo mais uma famosa prova da IndyCar sendo disputada – aquela de prêmios milionários, a que tem o maior grid da categoria, e que tem seleção para eliminar pilotos acima dos 33 mais rápidos.

Mas embora nada possa ser simples quando falamos da Indy500, o objetivo não é esse, mas no final temos uma definição bastante interessante do grid – do jeito americano de ser – em 2022 teremos um métodp novo, e agora bem mais próximo do que é utilizado nas demais etapas da categoria.

O processo de seleção do grid, que já foi bem mais complexo, ainda hoje é desconhecido de muitos que gostam de automobilismo, mas estão mais afeitos aos campeonatos europeus.

Então vamos juntos entender como funciona o sistema de classificação para essa famosa prova, no material abaixo, dividido em três partes: o SISTEMA ATUAL, como era entre 2010 e 2013 e como era o SISTEMA ANTERIOR, que valeu até 2009.

Como será para 2024

Os classificatórios se iniciam no sábado, dia 18 de maio, com 6:50h de duração, terminando no domingo, dia 19, com as duas sessões finais (e talvez o Bump Day). Vamos à agenda de 2024:

  • sábado – das 12:00h às 18:50h – Q1 – aqui se definirão as posições do grid a partir da 5ª fila (isto é desde a 13ª posição) e até a 10ª fila (até a 30ª posição)
  • domingo – a partir das 16:05h – Q2 ou Top 12 – aqui se definirão as posições das filas #3 e #4 (isto é da 7ª à 12ª posição do grid)
  • domingo – das 17:15h às 18:15h – Last Chance ou Bump Day – onde se define os ocupantes da última fila e quem ficará de fora dessa prova (se mais de 33 pilotos estiverem inscritos)
  • domingo – a partir das 18:25h – Q3 ou Fast Six – aqui se definirão as posição das duas primeiras filas (isto é desde quem ficará com a pole e até a 6ª posição do grid)

Haverá a distribuição de pontos e prêmios em dinheiro: O pole, além de receber um prêmio em dinheiro (US$ 100.000) também receberá um bônus de 12 pontos. Para os demais dentro dos Top 12, os bônus serão decrescentes desde o P2, que receberá 11 pontos, até o P12, que receberá 1 ponto.

Q1: Sessão define os pilotos da 5ª à 10ª fila

Q2: Sessão define os pilotos da 3ª e 4ª filas

Last Chance ou Bump Day

Q3: Sessão define o pole e os pilotos da 1ª e 2ª filas


Como foi entre 2014 e 2018:

A partir de 2014 foi introduzida a terceira formatação, para a definição do grid da Indy 500, introduzida com o objetivo de dar maior emoção e simplicidade ao antigo formato, e trazer esse formato mais para perto do restante das categorias do automobilismo.

O mesmo continua valendo para esta etapa de 2016 da Indy 500. Para começar tudo se resolverá num único fim de semana, o que vem logo antes da data da prova, em três eventos (horários são atualizados para 2016):

» no sábado é o Qualy Day (das 13:00 às 18:00h):
– todos os carros vão para a pista, e poderão dar pelo menos 4 voltas lançadas consecutivas;
– os nove mais rápidos, passam direto para o Fast Nine Shootout, ao final do domingo;

» no domingo é o Pole Day  (das 15:45 às 17:00h):
– os 24 pilotos, que ficaram entre as posições 10 e 33 no sábado, vão para a pista;
– os seus tempos de domingo determinarão suas posições de largada (de 10º à 33º);

» no domingo do Pole Day (das 18:00 às 18:30h) – no Fast Nine Shootout:
– os nove mais rápidos do sábado vão para a pista, e dão 4 voltas lançadas consecutivas;
– seus tempos determinarão a pole e a ordem das três primeiras filas do grid (portanto do 1º ao 9º lugares);

Como foi entre 2019 e 2021:

Esquema dos Qualis #1 e #2 a partir de 2019
(clique para ampliar)

O esquema ao lado altera levemente o esquema anterior. Seu principal ponto é que agora já se sabe as posições a partir da quarta fila (posições de 10º ao 33º do grid) no próprio Quali #1, isto é, no sábado anterior à semana da corrida.

Ficam para o domingo seguinte as definições do grid das três primeiras filas (do pole ao nono colocado), além de haver a disputa do Bump Day, quando pilotos fora dos 33 melhores tem sua última chance (e em apenas uma única volta) de entrar – logicamente eliminando algum dos últimos colocados entre os 33 – daí o nome Bump Day.


Bônus de Classificação

Os bônus de classificação, pelos resultados de cada piloto nas classificações para a corrida, também mudaram, e foram assim distribuídos em 2014 e 2015:
– ao final da sessão do sábado:
o vencedor receberá 33 pontos, o 2º levará 32 pontos, o 3º terá 31 pontos e assim por diante, até o 33º que receberá 1 ponto.
– no Fast Nine Shootout:
o pole receberá +9 pontos, o 2º +8 pontos, o 3º +7 pontos, e assim por diante, até o 9º no grid, que terá mais 1 ponto antes mesmo de iniciar a grande prova.

Para 2016 em diante os pontos de bonificação mais acima foram unificados para os Fast Nine, e os valores são:

O pole recebe 42 pontos; o segundo recebe 40; o terceiro 38 … e assim por diante, até o nono, que recebe 26 pontos; do décimo em diante o bônus começa em 24 pontos e vai decaindo de um em um ponto até o 33º no grid, que recebe um ponto.

Entretanto como essa pontuação na classificação acabava distorcendo a pontuação final do campeonato, após a corrida, a organização deu uma grande tesourada e, já a partir da edição de 2018 apenas os Fast Nine é que levam pontos de classificação para a Indy 500: o pole levará 9 pontos, já os demais vão recebendo 1 ponto à menos, até o nono, que leva apenas 1 ponto de classificação. Bem mais lógico e coerente.

E como pode ser visto acima, pela sexta vez na história da categoria, a escolha do pole é a última sessão a ser disputada.

Como foi entre 2010 e 2013:

As definições que você vai ler agora são as utilizadas a partir da temporada 2010, antes – as que foram utilizadas até a temporada de 2009 da IndyCar, para a definição do grid da mais famosa prova do automobilismo norte-americano de carros de fórmula – você pode ver ao final deste artigo.

A partir de 2010, com o objetivo maior de reduzir custos por causa do grande número de treinos previstos, a IRL alterou significativamente o modo como se define o grid, que é válido até hoje.

Tudo agora acontece na semana anterior à da prova. Vários treinos livres – um por dia, desde o domingo da semana anterior.

Depois, no sábado é realizado o POLE DAY, quando se definem a ordem do grid até o 24º colocado no grid.

O Pole Day é dividido em duas partes. Na primeira, que tem duração aproximada de 5 horas, todos vão para a pista – mas de forma individual. Aqui se definem os pilotos que largarão da 10ª à 24ª posição do grid.

Na segunda parte, ainda no sábado, mais 90 minutos com os nove melhores pilotos da primeira parte – a Super Pole. Com quatro voltas para cada piloto – como na primeira parte – se definem então do pole até o nono colocado.

Finalmente, no domingo, é realizado o BUMP DAY, quando os demais pilotos – os que ficaram acima do 24º tempo no sábado – fazem suas últimas tentativas de se classificar – já que apenas 33 vagas estão disponíveis para a largada da Indy 500. Nesse dia, portanto, são definidas as posições de 25º à 33º do grid.

Na semana seguinte nenhum evento de pista é realizado, apenas um treino livre é permitido – como se fosse um Warm-up, e chamado de CARB DAY – que é realizado na sexta-feira anterior à prova.

Finalmente foi alterado o sistema de pontuação dos treinos de classificação para esta prova. Agora são dados desde 15 pontos para o pole até 3 pontos para o 33º colocado no grid:

1º= 15 pontos; 2º= 13; 3º= 12; 4º= 11; 5º= 10; 6º= 9; 7º= 8; 8º=7 e 9º= 6 pontos (na Super Pole)
do 10º ao 24º no grid = 4 pontos (no Pole Day)
do 25º ao 33º no grid = 3 pontos (no Bump Day)

Como Era Antes de 2010:

Sendo uma das provas de maior grid num oval, dentro da IndyCar, a Indy 500 tem regras bem diferentes para o treino de classificação. Note, entretanto, que o procedimento abaixo foi válido até a temporada de 2009 – após o procedimento foi encurtado e alterado, ficando como indicado na resposta mais abaixo.

Primeiro que não é apenas UM treino, mas sim três – ou quatro veja mais abaixo – depois que os primeiros colocados no grid são definidos primeiro, e não por último como nas demais categorias que usam um sistema de Super Pole.

Veja agora as regras gerais e o calendário dos treinos:

» Na 1ª semana completa de maio:
domingo e segunda-feira:
– das 13h às 18h – Treinos de orientação dos novatos

de terça à quinta:
– das 13h às 19h – Treinos livres

sexta-feira (FAST FRIDAY):
– das 13h às 19h – Treino livre

sábado (POLE DAY):
– das 10h às 12h – Treino livre
– das 13h às 19h – Primeiro Classificatório (define do 1º ao 11º lugar)

» Na 2ª semana completa de maio:
domingo:
– das 11:15 às 12:15 – Treino livre
– das 13h às 19h – Segundo Classificatório (define do 12º ao 22º)

quarta, quinta e sexta-feira:
– das 13h às 19h – Treinos livres

sábado:
– das 11:15 às 12:15 – Treino livre
– das 13h às 19h – Terceiro Classificatório (define do 23º ao 33º)

» Na 3ª semana completa de maio:
domingo (BUMP DAY):
– das 11:15 às 12:15 – Treino livre
– das 13h às 19h – Classificação (possível última vaga)

sexta-feira (CARB DAY):
– das 12h às 13h – Treino livre
– das 14:30 às 16h – Desafio de pit stops

DOMINGO DE PROVA:
– início às 14h – 500 Milhas de Indianápolis (em 200 voltas)

É isso: confuso, invertido, mas sem igual (como Mônaco na Fórmula 1)

1.691.053FJPB11.2.344

Link permanente para este artigo: https://www.esportesmotor.com/como-se-define-o-grid-da-500-milhas-de-indianapolis/

3 menções

  1. […] Quer relembrar como se define o Grid da Indy 500? clique aqui! […]

  2. […] A definição do grid é algo que só a Indy 500 entrega no mundo dos esportes a motor em todo o mundo, mas você poderá conhecer melhor o esquema central desse processo que envolve dois dias de classificatórios, além de um Bump Day, para eliminar os carros além do limite das 33 vagas clicando aqui. […]

  3. […] 33 carros inscritos, não será necessário disputar o chamado Bump Day, onde as últimas tentativas de entrar entre as 33 vagas disponíveis era tipo um “pega para […]

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.