Novo nome é esse mesmo: Racing Point

Após a compra da equipe Force India por Lawrence Stroll, pai do piloto Lance Stroll, o nome de sua inscrição foi alterada – provisoriamente – para Racing Point, mas ainda esperava-se uma definição quanto à forma como o time seria chamado de fato, a partir da temporada de 2019 da Fórmula 1. O Chefe da Racing Point, Otmar Szafnauer, chegou a anunciar que antes da pré-temporada o nome definitivo seria revelado.

Depois de uma série de especulações, entretanto, finalmente foi definido que o nome da antiga equipe Force India, comprada em 2018 pelo empresário canadense Lawrence Stroll, ficará mesmo sendo Racing Point.

Chegou-se a cogitar, nas últimas semanas, que a marca Lola(*), tradicional fabricante de carros de corrida, seria utilizada mas o acordo para a compra dos direitos do nome não saiu e agora a equipe teve a sua nova nomenclatura oficialmente aprovada pela Federação Internacional de Automobilismo (FIA) na última semana.

Otmar Szafnauer e Lawrence Stroll

Ainda de acordo com as notícias, a votação do Comitê da Fórmula 1 apontou um placar de 22 votos a favor do novo nome e dois contra. Já a alteração do nome Sauber para Alfa Romeo foi aprovada, na mesma reunião, por unanimidade.

(*) A Lola disputou a Fórmula 1 por 15 temporadas, de forma esporádica, pulando vários anos. Seus resultados sempre foram muito discretos, tanto que nunca venceu, subiu ao pódio apenas três vezes, e conseguiu largar da pole uma única vez. Seu primeiro ano foi em 1962, e encerrou definitivamente sua história na F-1 em 1997.

1.688.228FJPB1.38

Link permanente para este artigo: https://www.esportesmotor.com/novo-nome-e-esse-mesmo-racing-point/

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.